PSD2 e venda direta: Motor de reserva e PMS “PSD2 compliance”

Como a PSD2/SCA afetará o Aluguer de férias: as excepções serão as regras
19 Novembro, 2020
OTAs: Adaptação a PSD2 e como o pode afetar
2 Dezembro, 2020

PSD2 e venda direta: Motor de reserva e PMS “PSD2 compliance”

Se a crise da COVID-19 e o auge do turismo local e de proximidade aumentaram a importância das vendas diretas, a entrada em vigor da PSD2 coloca novamente o foco no Motor de Reservas e na gestão de todas estas vendas. 

Motor de Reservas é a peça fundamental no canal de ventas diretas de um alojamento turístico, e sua adaptação a PSD2/SCA é indispensável se não quer perder vendas, sobrecarregá-lo com trabalho manual, ou arriscar multas por tratamento incorreto dos dados do cartão. Mostramos a continuação os aspetos mais importantes de um motor de reservas adaptado para PSD2 / SCA: 


Se ainda não o fez, recomendamos-lhe que leia o nosso conteúdo anterior na PSD2: 
O que é a PSD2 e quando começará a ser aplicada? 
Como a PSD2/SCA afetará o aluguer de férias: as excepções serão as regras 


 

Gateway de pagamento integrado

Se pretende que o hóspede pague parte do montante no momento da reserva, ou se pretende poder fazer posteriormente encargos “não presenciais” (encargos para os detalhes do cartão que o hóspede lhe dá no momento da reserva, obviamente sem a sua presença). Então deve ser imprescindível para si que o motor de reservas tenha um gateway de pagamento integrado e corretamente adaptado a PSD2/SCA

  • Algumas das suas reservas devem ser pagas na totalidade ou em parte no momento da reserva 
  • É necessário que todas as cobranças associadas a uma reserva sejam feitas automaticamente 
  • Deseja ter a garantia de poder cobrar um no-show, uma penalização por cancelamento ou uma extra fee aos dados do cartão do hóspede 

 

Autenticação SCA “inteligente” no momento da venda

 Para ter a maior taxa de conversão no motor de reservas, é preciso evitar toda a fricção possível e a autenticação SCA (3DS2) é um ponto de fricção, não nos deixemos enganar. Os bancos estão a adaptar-se a PSD2 implementando métodos de autenticação biométrica e tão ágeis quanto possível, mas nem todos são conhecedores da tecnologia, nem todos os bancos têm simples autenticações 3DS2, e cada passo adicional é outra possibilidade de abandono, por mais simples que seja. 

Para reduzir as desistências no motor, é importante que a autenticação SCA (3DS2) seja realizada apenas quando for imprescindível e, para o conseguir, o conjunto de Motor de Reserva + Gateway de Pagamento deve funcionar de forma inteligente, identificando quando um pagador é ou não afetado pela PSD2, e quando pode ser considerado dentro de uma exclusão/excepção. 

Lembre-se de que está a lutar com as OTAs por cada reserva, e se não facilitar ao hóspede, ele está apenas a um clique de reservar através de outro canal – algo que é mais caro e inconveniente para si. As OTAs estão concentradas ao máximo na conversão de cada visita e têm muito em mente este tipo de otimizações “inteligentes” que acabámos de lhe explicar. Portanto, se o seu motor de reserva não estiver pronto, está em desvantagem com OTAs. 

 

Suporte para os “pagamentos não presenciais” posteriores 

A realização da venda é um marco importante, mas não é o último no processo de gestão de uma reserva. Há casos de utilização em que podemos necessitar de encargos “não presenciais” posteriores, quando o hóspede já terminou o seu contrato e não está em frente ao ecrã. 

É crucial que todo o sistema (motor de reserva e gateway de pagamento integrado) seja adaptado para que não se encontre num beco sem saída quando necessitar de cobrar uma fracção da reserva que chega numa data específica (plano de pagamento), ou quando tiver de cobrar uma no-show, uma penalização por cancelamento, ou certas extra fees. 

Para poder operar todos estes encargos, o sistema deve autenticar a SCA ao titular do cartão no momento da reserva, deve ter apresentado o plano de pagamento e as condições em que todos estes encargos que possa ter de fazer posteriormente são suportados. 

Todas estas são as chamadas excepções MIT. E o seu sistema tem de saber tratá-los de forma consistente, porque se não se arrisca a não poder realizar todas estas transações de forma automatizada e, portanto, é obrigado a fazer todas estas cobranças pessoalmente quando o hóspede chega ao alojamento, para fazer o pagamento através do TPA físico, o que não é impossível mas é muito manual, e não lhe permitirá automatizar e escalar o seu negócio. 

Y si además del Motor de Reservas, sigues recibiendo ventas directas de forma “manual” (teléfono, email…) has de contar con un software de gestión adaptado a la PSD2.

 

Suporte para vendas diretas manuais

PSD2 destina-se a proporcionar maior segurança nos pagamentos, e em relação a isso é muito importante ter apoio em casos de reservas por telefone ou por email. 

Ao registar uma reserva manualmente no seu PMS, o mais aconselhável é ter um sistema que permita recolher os dados do cartão do hóspede de uma forma segura e “PSD2 compliance”. Podemos conseguir isto enviando um email que leva o hóspede a um ecrã onde ele pode introduzir os dados do cartão de forma segura, ou seja, “inteligente” para a PSD2 (como já explicámos anteriormente), e que permite eventuais cobranças posteriores. 

Tenha em mente que se os dados do cartão não tiverem sido devidamente recolhidosnão poderá efetuar nenhum encargo “não presencial” com a garantia de que o banco emissor os vai aceitar e eles chegarão em segurança. 

Faça esta reflexão:

Se a PSD2 estiver orientada para alcançar uma maior segurança, é de esperar que os organismos reguladores se concentrem muito em saber se determinadas operações “duvidosas” continuarão a ser permitidas. Referimo-nos à receção de dados de cartões e ao seu funcionamento manual, por exemplo. O nosso conselho: fuja das plataformas que apostaram todas as suas soluções para este cenário. 

 

Se já é cliente de AvaiBook, não tem de se preocupar com nada, porque o nosso Motor de Reservas com Gateway de Pagamento integrado irá implementar todas estas adaptações a partir de 1 de janeiro de 2021. Em breve vos falaremos das adaptações da PSD2/SCA que as diferentes OTAs estão a implementar, por isso fiquem de olho no nosso blog!

 


Pode ler aqui o resto da série de artigos referentes a PSD2:

O que é a PSD2/SCA e quando começará a ser aplicada?

Como a PSD2/SCA afetará o Aluguer de férias: as excepções serão as regras

PSD2 e venda direta: Motor de reserva e PMS “PSD2 compliance”

OTAs: Adaptação a PSD2 e como o pode afetar